Redes Social

quinta-feira, 6 de Abril de 2006

CASO-INOCÊNCIO CALABOTE… Ou uma mentira muitas vezes repetida...

Aqui fica um excerto de uma publicação (no final está link da mesma) que tenta dar a conhecer aos mais novos os factos daquela tarde de 22 de Março de 1959. Boa leitura!


"Onde se recorda a célebre arbitragem do Benfica-Cuf (7-1) da última jornada do campeonato de 1958/59 (ganho pelo FC Porto), jogo que, diz-se agora, o árbitro terá prolongado por dez minutos, à espera de um golo que daria o título ao Benfica. Nem o Benfica ganhou esse campeonato, nem o jogo demorou tanto: o árbitro deu não mais de três a quatro minutos de descontos, plenamente justificados pelas constantes perdas de tempo dos jogadores adversários. Basta reler os jornais da época…

Desde os anos oitenta, quando se acentuou o domínio do FC Porto sobre a arbitragem nacional, culminado, duas décadas depois, com a tardia “Operação Apito Dourado”, passou a ouvir falar-se muito no antigo árbitro Inocêncio Calabote e nos favores que teria feito ao Benfica num célebre jogo com a Cuf na última jornada do Campeonato Nacional de 1958/59 (22 de Março), terminado com o resultado de 7-1 e que teria tido, no dizer de quantos o recordam agora, dez minutos a mais, dados pelo árbitro à espera que o Benfica marcasse mais um golo que lhe daria o título. Nada mais falso.

Quando se chegou à 26ª e última jornada deste campeonato, marcado por inúmeros casos (ver texto à parte), FC Porto e Benfica estavam igualados em pontos e na primeira fórmula de desempate, já que haviam empatado os dois jogos entre ambos. O FC Porto tinha então uma vantagem de quatro golos na diferença total entre tentos marcados e sofridos, pelo que tudo se iria decidir na última jornada, nos jogos Torreense-FC Porto e Benfica-Cuf. Apesar de uma e outra destas equipas estarem em perigo de descer de divisão (o Torreense desceu mesmo e a Cuf acabou por ter que disputar o então chamado Torneio de Competência com os melhores classificados da II Divisão), é muito natural que tanto os jogadores da Cuf como os do Torreense tenham tido prémios especiais (e secretos) para dificultarem a vida aos dois candidatos ao título.

Rádios acesos e… seis minutos de atraso

Sem televisão a transmitir, era através da rádio que, num e noutro campo, os adeptos iam seguindo a marcha dos marcadores. E a grande questão, que dá origem a todos os exageros que hoje se propalam, residiu no facto de o jogo do Benfica ter começado seis minutos mais tarde que as tradicionais 15 horas, então o horário de início de todos os jogos. A nossa equipa demorou a entrada em campo o mais que pode, de forma a poder vir a beneficiar do conhecimento do resultado em Torres Vedras, facto que levou a que o clube fosse então (justamente) multado. Esses seis minutos (mais uns “pozinhos” no segundo tempo) juntos com os três a quatro minutos que o árbitro prolongou o jogo para compensar percas de tempo, levou a que o jogo da Luz tivesse terminado apenas mais de dez minutos depois do de Torres Vedras, tempo durante o qual a equipa do FC Porto esperou em pleno campo, para depois festejar a conquista do título. E foi essa longa espera, superior a dez minutos, que deu origem à lenda-Calabote, que tão aproveitada (e distorcida) tem sido ao longo dos tempos. O Benfica não foi em nada beneficiado com essa arbitragem. E o árbitro até teria tido todas as possibilidades de «dar» o título ao Benfica, já que o nosso clube marcou o seu último golo aos 38 minutos da segunda parte e, quando o jogo de Torres Vedras terminou, o Benfica ainda teve cerca de dez minutos (seis regulamentares e mais três a quatro de “descontos”) para marcar aquele que lhe daria o título.


O que disseram os jornais

Folheando os três jornais desportivos da época, nada faria supor que, várias décadas depois, o jogo fosse tão falado. Vejamos o que então se escreveu sobre o tempo de desconto, não sem que, antes, se recorde que, na altura, a missão dos árbitros era bem mais difícil, pois não havia cartões amarelos, o guarda-redes podia passear com a bola na grande área, batendo-a no chão as vezes que entendesse e a demora nos lançamentos da linha lateral não era castigada com lançamento a favor da equipa adversária. Mas vejamos o que disseram os jornais. Alfredo Farinha, em “A Bola”, foi bem claro: «O recurso sistemático aos pontapés para fora do rectângulo, a demora ostensiva na marcação dos livres e lançamentos de bola lateral, as simulações de lesionamentos, o uso e abuso, enfim, de todos esses vulgarizados meios de “queimar tempo” (…) dificilmente encontram, no caso de ontem, outra justificação se não esta: a Cuf não jogou, exclusivamente, para si mas também para uma outra equipa (a do FC Porto) que estava à margem da luta travada na Luz.» Mais adiante, na apreciação ao trabalho do árbitro, acrescenta Alfredo Farinha: «No que se refere ao prolongamento de quatro minutos, cremos ter deixado, ao longo da crónica, justificação bastante para o critério do Sr. Inocêncio Calabote.» No “Mundo Desportivo”, Guilhermino Rodrigues não comungava da mesma opinião, mas até considerou menor o tempo de desconto e acabou por o justificar: «Exagerado o período de três minutos que concedeu além do tempo regulamentar para contrabalançar os momentos gastos em propositada demora pelos cufistas.» No “Record”, em crónica não assinada (um antigo hábito do jornal), uma outra opinião: «Deu quatro minutos (…) pela demora propositada dos jogadores da Cuf – alguns deles foram advertidos – na reposição da bola em jogo. Não compreendemos porque não usou do mesmo critério no final do primeiro tempo, dado que aquelas demoras se começaram a registar desde início.» Esclarecedor…


Dois “penalties” indiscutíveis, Um só duvidoso

A acrescentar à fantasia dos dez minutos de descontos, há também quem fale nas três grandes penalidades que o árbitro assinalou a favor do Benfica. Os jornais foram unânimes em considerar indiscutíveis o primeiro e o terceiro e apenas o segundo deixou dúvidas. “A Bola”: «Quanto aos “penalties”, não temos dúvida de que o primeiro e o terceiro existiram de facto; dúvidas temos, porém, quanto ao segundo, pois Cavém, ao que se nos afigurou, não foi derrubado por um adversário, antes foi ele próprio que se descontrolou e desequilibrou.» “Record”: «Regular comportamento no julgamento das faltas. Só não concordamos com a segunda grande penalidade. A falta existiu, na verdade, mas só por ter sido executada fora de tempo merecia livre indirecto.» “Mundo Desportivo” (a propósito do segundo penalty): «Cavém obstruído quando perseguia a bola dentro da área. A falta só exigia livre indirecto.”

Já agora, recorde-se também a declaração de Cândido Tavares, treinador da Cuf, ao “Mundo Desportivo”: «O resultado justifica-se. Mas o árbitro foi demasiado longe na marcação das grandes penalidades. Não achei justo que assim sucedesse. Pena foi que não adoptasse agora no final o mesmo critério, não assinalando um autêntico “penalty” quando Durand derrubou Cavém. Era quanto a mim mais razoável.” Elucidativo! Se o árbitro tivesse desejado “oferecer” o título ao Benfica teria tido flagrante oportunidade…


FC Porto marcou dois golos no fim e Torreense acabou com nove

O outro jogo decisivo da última jornada deste campeonato de 1958/59 foi o Torreense-FC Porto. O FC Porto entrou com quatro golos de vantagem sobre o Benfica (na decisiva diferença total de golos) mas, ao intervalo, o Benfica já estava em vantagem: ganhava por 5-0 à Cuf, enquanto o FC Porto vencia em Torres Vedras por 1-0. Entretanto, na Luz o resultado foi fixado em 7-1 quando havia sete minutos para jogar, mas em Torres Vedras, a dois minutos do fim, o FC Porto fazia 2-0 e, a vinte segundos do final, Teixeira marcou o terceiro e decisivo golo. O Benfica jogou ainda dez minutos, mas não conseguiu o golo que lhe faltava. O Torreense, que sofrera o primeiro golo quando tinha um jogador fora de campo, lesionado, jogou com dez jogadores, por expulsão de Manuel Carlos, desde os 20 minutos da segunda parte, e ainda viu ser expulso outro jogador a seguir ao 2-0 (por pontapear a bola para longe depois do golo), sofrendo o 3-0 quando já só tinha nove homens em campo. Casos houve, pois, no jogo Torreense-FC Porto, com a arbitragem de Francisco Guiomar a ser contestada pelos jogadores locais…"




Mais informação em: http://www.slbenfica.pt/pdf/verdadesdeturpadas.pdf

17 comentários:

André Kaustico disse...

A Culpa foi do Pinto da Costa

André Kaustico disse...

Amigo pirata
Começo logo por criticar a fonte de onde tiraste esta informação. O site lampião não é com certeza uma fonte de informação isenta.
Passemos aos promenores. AInda hoje em dia apenas os jogos da Liga dos Campeões são controlados ao segundo no que toca ao inicio da hora do jogo. Ainda hoje os jogos do campeonato tem diferenças, às vezes de 5 minutos. Por exemplo na ultima jornada do ano passado, ainda não se tinha atingido os 90 no dragão, já no bessa tinha acabado o jogo. É completamente incoerente este argumento.
O problema disto tudo está em testemunhos que já me foram dados. O meu avô ouviu na radio, o fim do relato, e com certeza que o comentador não ia deixar de dizer quantos minutos passavam da hora. Isso nunca aconteceu. Alem disso esse arbitro já era conhecido pelos seus benficios. Tenho pena do meu avô já cá não estar para rever esse assunto com ele.
Para finalizar o assunto mais facil de contra-argumentar:os jornais. Ainda hoje os jornais estão longe de serem isentos, e não havia jornal o jogo para repor a verdade desportiva. E se hoje os jornais não são isentos por apelo a massas adeptas e caprichos de jornalistas, na altura ainda menos o eram pois sofriam da revisão com o lapinhos azul. Ora como toda a gente sabe, o benfica era o clube do regime, e nenhum censor iria deixar passar uma noticia que falasse de tal escandalo. Não no no nosso bonito Portugal de Salazar. Portugal é uma terra de gente seria, e de familias respeitadas. Portanto,mesmo que a verdade desportiva fosse retratada pelos jornalista, a censura trataria de a bloquear

E assim foi uma tentativa de cobrir a verdade
Continua a mandar postais

El Pirata disse...

Amigo Kaustico :)

Começo por dizer que nao sou advogado das galinhas mas que gosto de tudo que se relaciona com apuramento de factos e verdades.

Essa história do Calabote ganhou grande expressao pela constante insistência de Pinto da Costa, que na altura era um jovenzito que foi em viagem até Torres Vedras e por lá assistiu ao jogo do Porto, assim como ouviu o relato do que se passava no outro jogo, na luz! Ora o jovenzinho Pinto, como muitos outros, numa era de pouca informação, supôs que o jogo dos vermelhoes tinha começado à mesma hora que o jogo do porto, supôs, porque nao tinha imagens para ver, que os penalties eram falsos, e toca a inventar uma bela historieta! nao está mal nao senhor, afinal de contas o Pinto era ainda um jovem garnizé cantante e deve-lhe ter sabido bem a ideia de que o seu clube ganhou o campeonato contra tudo e contra todos. A sua mente taralhoca à D Quixote começava a encher-se de lixo e nao teve nenhum psiquiatra que o tratasse a tempo. E foi uma pena...


Eu como sportinguista tanto se me dá que o benfica tenha sido beneficiado ou nao! O Porto é que pelos vistos tambem foi bem beneficiado nesse jogo! E isso eu nao sabia, nem ninguem pelos vistos! Um total branqueamento de uma situaçao de modo a poder fazer passar a imagem, tao agradavel de coitadinhos! Espero que essa lenda seja enterrada de vez!


o pirata por cá andará para assombrar as vossas teorias. Se querem lutar contra moinhos de vento é lá convosco, mas façam o favor de inventarem novo teoria. E que a alma de Inocêncio Calabote descanse em paz... muito camelo a começar pelos Calheiros andam por aí a viajar pelo mundo, sem ter o seu nome e honra tao sujos! Calabote pode ter sido um arbitro amador, numa epoca em que nem policia havia para o proteger dos bebados que assistiam aos jogos, mas ao lado de tanto ladrao das decadas de 80 e 90... foi um santo!

O autor disse...

Estou procupado com o Pirata!!!!

Mitico disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Mitico disse...

Eu não!

Isto é so o Pirata a tentar enervar os PORTISTAS em epoca de classico!

Pirata toda a gente sabe o que se passou! Não iria ser um site desses que ia mudar a mentalidade de quem ouve os antigos!

O futebol é simples e toda a gente sabe quem tem poderio da historia!
Não é muito longe do teu estádio!?!

Ja que nao és advogado das galinhas diz-me entao:

Nao achas estranho, 30 campeonatos e sempre o mesmo clube a vencer????

E o teu sporting? Compara...

Portanto pensa e não ataques só o FC PORTO! O teu eterno rival!

Abraço a todos

Picareto Kid disse...

Factos:

- Pirata a ver o site do benfica
- Pirata a desviar as atenções da derrota do benfica no dia a seguir ao jogo contra o Barcelona.

- Pirata não utiliza uma unica palavra para falar do sporting em vesperas de um sporting - FC Porto.

- Pirata utiliza 17 vezes a palavra "benfica" e 0 vezes a palavra "sporting"

- Pirata cita nomes tão imparciais como "Alfredo Farinha" e o Jornal ABola pré 25 de Abril (se agora lhe conhecemos a "imparcialidade" imaginem antes do 25/04/74!)

- Pirata utiliza como fonte o site oficial do benfica.

Pergunto eu...queres que te levemos a sério ou era mais uma piada do dia 1 de Abril?

Se quiseres que leve este post a sério terei todo o gosto em te responder num futuro post meu!

A proposito, estás a chamar mentirosos a todos os portistas que viram o jogo ao vivo e ouviram em directo na radio? é que o meu avô já contava esta historia ao meu pai ainda Pinto da Costa andava na escola...!

Continua a mandar postais!

Picareto Kid disse...

Frase elucidativa:

"Eu como sportinguista tanto se me dá que o benfica tenha sido beneficiado ou nao! O Porto é que pelos vistos tambem foi bem beneficiado nesse jogo!" By El Pirata

Demonstras aqui o teu anti-portismo e a tua cada vez maior costela lampiã!

A QUADRILHA anda atenta!

Tevez disse...

Pirata já que gostas de falar de casos antigos e fruta etc ... e gostas de investigar lê o texto abaixo que é de um ex-arbitro internacional...

Londres-A entrevita publicada no jornal dominical inglês "News of the world "com o ex-árbitro internacional howard King , porque envolve o nome de dois dos maiores clubes portugueses , entre outros de países diversos , é um texto de mais estranho caracter e merece ser observado com alguma atenção .Sabemos que o jornal em questão é um dos mais oportunistas deste país ; o seu sensacionalismo e a natureza do material que faz uso tem-lhe roubado respeitabilidade ao longo dos anos , mas até agora ninguém saíu a terreiro com qualquer desmentido as acusações publicadas .

Howard King, comm 49 anos ,era um árbitro de categoria .Costumava ser designado para os grandes choques entre os mais importantes clubes ingleses e entre os principais da Europa nas competições da UEFA.A sua primeira declaração ao referido jornal é esta :

"Quando precisava de uma rapariga dirigia-me a intermediários dos representantes do clube que me parecia mais vulmerável e dizia-lhes:"Este jogo é muito importante para vocês : carecem da qualificação e o árbitro serei eu , a menos que arranjem as coisas de forma a que possa levar a rapariga comigo garanto-vos que a vitória não será vossa ."

Estarrecedor , não é?!

"TEMOS DE VENCER AMANHÃ , MR.KING !"

Essas exigências , segundo MR.King revelou ao News of the worl ,só tinham lugar quando os jogos que ia arbitrar envolviam clubes do continente .Uma das mais escândalosas propostas que recebeu verificou-se em Lisboa , antes de um importante encontro entre o Sporting e o Dínamo de Minsk.Confessa King

"Nessa noite levaram-me a um clube , em Lisboa , onde se encontravam muitas raparigas das mais belas e bonitas .O fulano que me acompanhava disse :"Escolha!" Respondi que não compreendia o que aquilo significava , mas ele esclareceu : " De entre todas estas raparigas , você pode levar consigo a que mais lhe agradar !" E eu , claro ,escolhi uma loira , alta , a mais bela mulher que vi em toda a minha vida ."

Isso foi em 1984.O Sporting venceu por 2-0. O árbitro inglês jura a pés juntos que não favoreceu nenhum dos clubes intervenientes .Disse , ainda que, depois do jogo, um delegado do D.Minsk entrou na cabine para entregar-lhe um presente mas encontrou-o abraçado a um antigo amigo português , um dirigente federativo :"As coisas em Lisboa eram boas em demasia !"

"A UEFA sabe perfeitamente o que se passa quanto a hospitalidades de quarto de cama mas nada faz para o impedir .Enviaram-me prostitutas em quase todos os países onde arbitrei: na Rússia , Alemanha , Portugal , holanda , Espanha , Dinamarca . Entre 1983 e 1993 arbitrei jogos que nevolviam clubes como Barcelona ,Benfica,Sporting, Ajax , PSV ,Hamburgo ou Bayern .Mandaram-me mulheres para os quartos em , pelo menos , 12 ou 15 ocasiões . Tratava-se de raparigas na casa dos 20 anos , quase sempre belas figuras . Não se comportavam directamente como subornadoras mas sabiam muito bem o papel que estavam a representar e, invariavelmente , diziam saber quem eu era . Isso fazia parte de um metódo que os clubes utilizavem na esperança de ganhar vantagens e experiência ."

ENTRA O BENFICA

Em 1992 MR.King regressa a Portugal para dirigir o Benfica- Sparta de Praga .Eis as suas afirmações :

"O valor dos presentes que me enviaram excedeu em muito o limite de 40 libras (cerca de 10 contos) a que estamos autorizados .Fui almoçar com o delegado da UEFA a esse encontro , que era ,simultaneamente o presidente do Comité de Arbitragem da UEFA, que ao ver as prendas que ue recebera disse imediatamente:" Você está a colocar-se em situação dificil !" Claro que concordei , mas a arbitragem no dia seguinte não deu margens para reparos .Não lhe falei , no entanto ,na rapariga que esteve comigo na noite anterior . Ela não me pediu dinheiro e eu , como é natural , nada lhe ofereci ."

se o próprio arbitro admite ...quem sou eu para negar.

Picareto Kid disse...

Sporting Clube de Portugal visto por António Ricardo Ribeiro de Valle e de Almeyda-Telles-Feyo - Advogado de respeito,

Maravilhosa instituição que nasceu com o intuito de ser uma casa de chã onde e um clube de golfe e de cricket.

Belos passeios nas matinés de domingo dão os amigos do regime, aqueles senhores que não ligam a futebol e pactuam com o regime salazarista não dispensam uma tarde no seu clube favorito.

Nada comparável com aquele antro de novos ricos da PIDE que fazem tudo e calam aqueles arruaceiros do Norte com o seu lápis azul e com as suas ameaças, so para verem o seu benfica vencer.

A classe nobre é superior a isso e nunca se chateou muito com futebol nem com a arruaça. Um estado de espirito superior, um nirvana ajudado a atingir por garrafas de bom "scotch" de 20 anos e uma garantia que sem esforço seremos campeões de 5 em 5 anos. Gostamos de fazer festas elevadas e bem preparadas, com nivel, ao contrario dos vizinhos que fazem festa todos os anos...pobres desgraçados...! Mas antes os vizinhos que os "arruaceiros" dos nortenhos, esses que têm a mania de que podem ser campeoes de Portugal e Ultramar!!

Isso nunca, nem que o Sr. António Oliveira Salazar tenha de intervir!

ASS: António Ricardo Ribeiro de Valle e de Almeyda-Telles-Feyo

Mitico disse...

Boas tardes

Tevez, o Kaustico já fez um post sobre o mister King mas foi optimo reler esse belo documento. Quando falo nisso os benfiquistas e os sportinguistas fogem com o rabinho à seringa.
E PORQUÊ?
Porque só existe máfia no Norte e somos um clube regional, sem prestigio internacional e muito sinceramente eu nem sei se temos adeptos para ir aos jogos. Ora voltando à matemática 6 + 4 = 10!!!!!!
O benfica é grande!?!
O sporting é só massa!!?!!

Sousa Cintra e Roquette são exemplos claros de boas gestões desportivas!?!

Porque é que Soares Franco anda a ser empurrado para se candidatar de novo?

Porque é que os dirigentes do sul não têm uma so palavra?

Fenómenos estranhos...

Abraço a todos

El Pirata disse...

a cronica nao engana meus amigos! ha 50 anos atras nao havia tv nem internet, era a radio e se hoje ja ha tantos analfabrutos que dizem disparates (caso do PC) imaginem entao na altura! Os jogos nao começaram à mesma hora e como tal é natural os descontos. E quem tem duvidas que os jogadores da CUF estavam comprados para perderem pelo minimo? Tal como os do Torreense!

O que me interesse no meio disto tudo é acabar com as vossas teorias de lucilio calabote baptista sempre que esse infeliz arbitra um jogo entre porto e sporting. Podem queixar-se á vontade mas o nome calabote está lá a mais. E reafirmo que me e stou marimbando pro benfica ter sido ou nao beneficiado ou o porto... mas somente no caso de 1959! Se o Sporting nao estiver envolvido na luta pelo titulo a mim tanto se me dá que ganhe porto ou benfica. Picareto nao uses as minhas palavras fora do contexto.


Agora quanto ao jogo de amanha... se nao fiz antevisao desse jogo e se preferi colocar antes esta historia, foi apenas porque achei o timing certo. Mas como existem 7 bloguistas portistas com excelentes capacidades para o fazerem... tambem estou à espera!


PS:

Nao poderei aceder á net no domingo e dificilmente o farei na segunda. deixo apenas este recado para que, caso o porto ganhe o desafio nao fique a ideia de azia. Eu mesmo "aziado" apareço e debato sempre! Espero que um portista faça o favor de fazer aqui uma cronica desse jogo, e seja tao isento e imparcial como eu :)

Dona Formiga disse...

As coisas que eu aprendo aqui...

Nem sabia quem era o calabote, se me dissessem k era uma marca de whiskey eu acreditava!

Araanjem outra coisa com que se entreter... vejam coisas bonitas, como por exemplo, fotos do liedson e coisas assim :)


Eh Eh eh!

Mitico disse...

Dona Formiga diz ao Pirata que:

Calabote foi o unico arbitro a ser irradiado no futebol portugues! O unico!!

Uppsss ... a teoria caiu por terra.

----- FIM----

El Pirata disse...

mitico, se após tanta pouca vergonha que ambos ja assistimos e que nao nos contaram... e ficamos a saber que Calabote foi o unico irradiado... que é que isso faz dele? O unico ladrao? O unico corrupto? Ou o martir? é estranho k numa era dominada por benfica e sporting, como alguns afirmam, ter havido um arbitro irradiado! Que estranho...


PS:

Será que faltou coragem pra irradiar Jose Guimaro, o tal dos quinhentinhos? E o Francisco Silva que foi corrompido em Penafiel? ja pra nao falar dos irmaos Metralhas, perdao, Calheiros!


inocencio Calabote, a Joana D'Arc do futebol portugues...


PS2:

Eu mantenho-me na minha, num País e num futebol recheado de corruptos a unica coisa decente que me apraz dizer é mesmo Paz á alma do senhor Inocencio. Até porque a estas horas já ele ajustou contas com a unica entidade que nao pode ser corrompida. Sim, nao estou a falar da justiça portuguesa nem da PJ, algo muito maior e imparcial na sua infinita justiça! Esse já estará a pagar os pecados que cometeu. E estou certo que nao foi um misero jogo em 59 o seu maior pecado. Outros concerteza, se forem crentes e nao forem á igreja apenas passear os respectivos chapeus, têm muito com que se precoupar num futuro ja nao muito distante...

André Kaustico disse...

Pirata:"Paz á alma do senhor Inocencio" e invoca questões religiosas. És hilariante. Ao que o teu anti-portismo chegou

Rogério disse...

Qualquer português que se preze é anti-portista, tanto pelo mal directo que faz ao futebol e sua imagem, com pelas mentiras que constantemente tentam que sejam, a qualquer custo verdade. A começar pelo Calabote, é rídiculo este ter beneficiado o Benfica que ganhou em 9 anos, das suas arbitragens, 2 campeonatos, tantos quentos os corruptos do regime, e o Sporting 5! Arbitrou 4 jogos entres os 3 clubes e o Benfica apenas ganhou por uma vez, e ao FCorruPto.
Até porque o FCorruPto, não desceu duas vezes à 2ª Divisão graças ao regime, foi considerado Instituição de Interesse público em 1928 e o Benfica só nos anos 60. Nunca, após a sua construção, a selecção nacional jogou no Estádio da Luz, até 1971, porque o Salazar nunca quiz, e jogou 8 vezes nas Antas.
Além de criarem o mito Calabote para justificarem os últimos 28 anos de corrupção activa, vêm atirar areia para os olhos dos mais incautos.
Muito mais há para dizer, e para falar de árbitros e do clube Sport Progresso a quem o Andrade do FCorruPto, roubou o campo, que viria a ser o primeiro dos FCorruPto, mas estaríamos aqui uma eternidade.