Redes Social

quarta-feira, 29 de Outubro de 2014

Dias de um futuro esquecido


Quem vê as bancadas dos estádios e tem mais de 30 anos não pode deixar de se sentir saudosista. Eu sou um dos que nunca fui grande adepto do futebol de estádio, mas ainda assim mantinha até 2012 uma média de duas deslocações aos estádios por ano, conhecendo o interior de uns 12 a 15 estádios nacionais. Seguramente! Nos últimos 2 anos não me recordo de o ter feito uma única vez. 

E de quem é a culpa? 

Preços exorbitantes? Sem dúvida, relembro-me de uma vez, em Bragança, num domingo de passeio, ter visto à porta do estádio local um sinal a dizer que se iria jogar a final da taça de honra do distrito e o bilhete era de 5€! Cinco euros para ver duas dúzias de trolhas a maltratar a pobre da bola! Se é assim onde Judas perdeu as botas, como não poderia deixar de ser 5x mais caro na capital do império dos bananas? 

Insegurança nos estádios? Não é realmente o mais seguro dos locais, e nem na policia se pode confiar, é uma questão de perguntar aos adeptos do Bilbao que recentemente cá estiveram. Se o ambiente não é propício nem confortável, para quê gastar dinheiro nisso? 

Horários idiotas dos jogos? Aceita-se jogos na sexta à noite, vá lá no sábado à noite, mas domingo? E constantemente, cumprindo uma equipa uma temporada inteira sem ver a luz do dia, ou quase? Quem trabalha ou quer levar os filhos a ver a bola, pensa duas vezes antes de o fazer, não esquecendo os pontos anteriores para ajudar na decisão.


Mas, se ainda assim, as assistências dos 3 grandes ainda andam entre os 30-40 mil adeptos por jogo caseiro, a muito se deve às gerações do século XX. Porque estas novas, com tantas e tão diversas formas de entretenimento, e com extrema facilidade em acompanhar um jogo onde quer que estejam, vão sustentar um modelo de negócio que os negligencia e mal trata? A revolução pode estar mais perto do que se espera, e tal como a malta dos texteis que chora baba e ranho com a mafia chinesa, mesmo tendo sido avisada da chegada da mesma com mais de uma década de antecedência, a malta da bola ainda vai andar a oferecer bilhetes dentro de alguns anos. Aí extinguirão claques, colocarão horários decentes e colocarão o futebol ao nível da economia e realidade nacional. Chegará? 

Leiam este post, vale a pena. 



A verdade nua e crua


520.000 mil euros ao ano! Nada mau...


terça-feira, 28 de Outubro de 2014

Nem nos 23 melhores???

Os senhores da FIFA não devem ter acompanhado a ultima edição da liga inglesa. Caso não saibam, Luis Suarez, esse mesmo, foi o melhor marcador! E imaginem…ganhou a bota de ouro, o que significa que ao serviço do Liverpool marcou mais golos para o campeonato que Messi e Ronaldo! Fantástico…menos para a FIFA!

quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

quarta-feira, 22 de Outubro de 2014

Dá-lhe gás!!!!!


O jornalista Carlos Daniel afirmou ontem à noite num programa desportivo da RTP o seguinte:

"... eu não sou propriamente de teorias da conspiração... eu não consegui deixar de ver um arbitro russo de seu nome Sergei Karasev a decidir tudo isto a favor de uma equipa que tem GAZPROM nas camisolas que é também um dos patrocinadores da UEFA CHAMPIONS LEAGUE..."


Senhor Carlos Daniel 

 Apenas duas perguntas:

Porque se esqueceu de fazer os mesmos comentários no ano passado quando o Zenit em pleno Estádio do Dragão foi escandalosamente beneficiado??????? O Herrera foi expulso aos 6minutos... recordado??????????

 (que eu saiba o Zenit também é patrocinado pela GAZPROM)

Eu respondo por si: PORQUE SE TRATAVA DO FUTEBOL CLUBE DO PORTO!!!!!!!

Porque não levantou a mesma questão relativamente à marca de cerveja SAGRES????? OU VAI DIZER QUE NÃO FOI / É O PATROCINADOR DA LIGA PORTUGUESA E DO benfica AO MESMO TEMPO??????

ONDE ESTÁ O SEU CRITÉRIO E A SUA PREOCUPAÇÃO???????

Eu respondo por si: porque se trata do BESfica!!!!!!!!!!!

A champions não é para qualquer um…

image

Tens razão Marco Silva…o Sporting não merecia aquele frango do Patrício!!! Espera…

image

ARBITRAGEM???? O MARCO SILVA FALA DE ARBITRAGEM???

Eu chamo a isso…falta de experiencia internacional!!!

terça-feira, 21 de Outubro de 2014

Rotação…

ROTAÇÃO 2

Se lhe perguntasse qual o treinador da Europa civilizada que mais jogadores utilizou em 2014/15 talvez caísse na tentação de responder Julen Lopetegui, não? Pois, esqueça.

Maisfutebol olhou para o número de jogadores utilizados pelas equipas dos campeonatos português, inglês, alemão, espanhol, italiano e francês que jogam na Liga dos Campeões e chegou a uma conclusão talvez surpreendente. O treinador que utilizou mais futebolistas até agora é português e chama-se Jorge Jesus.

O treinador do Benfica pôs em campo 28 jogadores. Claro que o número está inflacionado devido ao recente jogo na Covilhã, para a Taça, mas em outros países também já houve competições de segunda linha.

Em Portugal, Julen Lopetegui utilizou até agora 22 jogadores em onze partidas e Marco Silva fez jogar 21 futebolistas, em dez jogos.

Estes números, de resto, estão em linha com o fazem os treinadores das principais equipas dos campeonatos referidos acima. Em comum têm a participação nas provas nacionais, mais a Liga dos Campeões. Eis a lista de jogadores que já competiram por esses emblemas, em 2014/15 

Portugal
Benfica, 28
FC Porto, 22
Sporting, 21

Espanha
Barcelona, 21
Real Madrid, 21
Atlético Madrid, 21
At, Bilbao, 20

França
PSG, 21
Mónaco, 20 

Inglaterra
Chelsea, 21
Manchester City, 20
Arsenal, 22
Liverpool, 21

Alemanha
Bayern Munique, 21 
Dortmund, 23
Schalke, 22
Bayer Leverkusen, 22

Itália
Juventus, 21
Roma, 23

Ou seja, o Benfica é o único a destoar. Frente ao Sp. Covilhã, Jesus fez alinhar cinco jogadores pela primeira vez em jogos oficiais 2014/15 (Lindelof, Nelson Oliveira, Gonçalo Guedes, Benito e César). Mesmo que tivesse optado por rodar um pouco menos o plantel, ainda assim estaria com 23 futebolistas em onze partidas, um valor no limite mais elevado.

Esta análise permite esclarecer que Julen Lopetegui não está a utilizar um número excessivo de jogadores. Em 12 jogos fez alinhar 22 futebolistas, o que está em linha com as práticas dos grandes clubes europeus. Olhada a partir deste ângulo, a rotatividade do treinador do FC Porto nada tem de especial ou diferente. Em menos dois jogos, Marco Silva utilizou apenas menos um jogador do Lopetegui. Se excluíssemos a posição de guarda-redes estariam iguais.

Maisfutebol olhou para outros parâmetros.
Será que o FC Porto está a dar menos minutos aos jogadores mais importantes do que os rivais? Se fosse assim, vingaria a tese dos que acham que Lopetegui está a poupar o plantel, a pensar nos meses que estão pela frente.

Para atingir uma conclusão olhámos para o número de jogadores com mais de metade dos minutos possíveis. O resultado foi este:

FC Porto: 11 jogadores com mais de 550 minutos
Sporting : 11 jogadores com mais de 450 minutos
Benfica: 10 jogadores com mais de 500 minutos

Se a análise tiver em conta o número de jogos, a resposta é esta:

FC Porto: 11 jogadores com pelo menos seis jogos
Sporting: 11 jogadores com pelo menos seis jogos
Benfica: 10 jogadores com pelo menos seis jogos

Ou seja, não há diferenças que mereçam análise aprofundada.

Lopetegui distingue-se apenas num aspeto: dos 22 jogadores utilizados, 21 começaram pelo menos um jogo de início. Reyes, duas vezes suplente utilizado, é a exceção.

No Benfica, Jesus deu a titularidade a 24 jogadores. Mas sem a partida Covilhã teriam sido apenas 18.
No Sporting, Marco Silva já teve 19 titulares em dez partidas, menos duas do que os portistas, por exemplo.

Este facto permitiria fazer uma outra pergunta: será que o FC Porto não tem um núcleo duro?
Para tentarmos responder a esta questão procurámos o número de jogadores que jogaram todas, menos uma ou menos duas partidas da sua equipa. Esses são os essenciais, o núcleo duro. O resultado foi este:
Benfica: 11
FC Porto: 10
Sporting: 10

Mais uma vez não se detetam alterações significativas.

Curiosamente, dois treinadores espanhóis pensam da mesma forma e não estão a dar-se mal.

No Barcelona, que ainda não sofreu qualquer golo no campeonato espanhol, Luis Enrique tem alterado sempre o onze. Mexe em todos os setores, sobretudo na defesa. Mesmo na Liga dos Campeões, alterar é a norma.

Na Alemanha, Guardiola faz exatamente o mesmo. E também não hesita em introduzir mudanças no setor mais recuado. Um e outro não mexem na baliza, um aspeto que não é partilhado por Lopetegui, como se sabe.

Em Portugal, Jorge Jesus e Marco Silva fizeram alinhar o mesmo onze em dois jogos consecutivos apenas em três ocasiões. Como se percebe, essa está longe de ser a norma. Por lesões, castigos ou simples opção, os treinadores de Benfica e Sporting também têm mexido muito.

Na baliza, Jorge Jesus já teve três guarda-redes. Marco Silva mantém Rui Patrício.

O Benfica já utilizou diversos laterais: Maxi, André Almeida, Eliseu e Benito. O Sporting fez jogar Cédric, Esgaio, Jefferson e Jonathan.  O FC Porto também já teve quatro: Danilo, Ricardo, Alex Sandro e José Angel.

No centro da defesa, o FC Porto leva quatro centrais, o Benfica outros tantos e o clube de Alvalade três.
No Sporting, à frente da defesa joga sempre William. Quando esteve castigado avançou Rosell. Jesus já experimentou Ruben Amorim, André Almeida, Samaris e Cristante. Lopetegui começou com Ruben Neves, já utilizou Casemiro e Marcano.

O Spoting já experimentou oito jogadores de ataque. O Benfica já vai em dez. O FC Porto utilizou oito.
Tudo somado, não resulta claro que Lopetegui esteja a fazer algo assim tão diferente de Jorge Jesus e Marco Silva.
O FC Porto não está a poupar os seus jogadores mais importantes e deve ser tido em conta que nesta altura da época tem mais dois jogos do que o Sporting e mais um do que o Benfica, o que influencia um pouco as contas.

E é apenas isto!

domingo, 19 de Outubro de 2014

Mais jornalismo badalhoco…

Capa do jornal Record…

image

No canto inferior direito, está uma noticia com um titulo enganador e badalhoco, e pior do que isso é a fotografia provocativa…porque não usaram esta foto que mostro a seguir para ilustrar a noticia??

image

Pior do que a mentira…é a MANIPULAÇÃO!!!!

Para que não se esqueçam…nós não nos rendemos, não nos calamos, e nunca, mas nunca, vamos desistir de mostrar a vossa face real!! A face dos parasitas e dos vermes que vivem no meio do lixo!!!

Contra o CENTRALISMO MARCHAR MARCHAR!!!!!!